Dica prática para o seu dia a dia

Uma das dificuldades dos alérgicos à proteína do leite, e acredito que dos veganos também, é encontrar soluções saborosas e saudáveis para passar no nosso pão de cada dia.

Durante minhas pesquisas culinárias encontrei o blog da nutricionista Adriana Lauffer  e descobri, além dos patês maravilhosos, muitas receitas incríveis. Vale a pena conferir, pessoal.

Então, mãos à obra!

IMG_20170712_193148

 

PATÊ DE CENOURA

Ingredientes:

2 cenouras grandes raladas;

1 colher (chá) de orégano;

1 colher (chá) de alecrim;

cheiro verde a gosto;

1 pitadinha de curry ou açafrão;

suco de 1 limão;

1 dente de alho;

azeite o suficiente para o liquidificador começar a bater.

Modo de Preparo:

Bata os ingredientes no liquidificador.

Tenha um pouquinho de paciência, pois na hora de bater será preciso desligar o liquidificador de vez em quando e mexer a mistura com uma colher de pau.

É preciso bater até triturar bem a cenoura e deixar tudo em ponto de pasta.

Você pode passar no pão, na crepioca ou comer com a salada, fica uma delícia!

Anúncios

O que é glúten?

Com certeza você já ouviu falar, mas você sabe o que é glúten?

Onde ele pode ser encontrado?

Quais são as desordens relacionadas a ele?

O tema é amplo, polêmico e ainda gera muita confusão. Por isso, farei uma série de postagens explicando cada detalhe e tentando ajudar você a entender esses mistérios.

germe-trigo-620x330

Mas afinal, o que é glúten?

Glúten é uma proteína composta pela combinação de dois grupos de proteínas: a gliadina e a glutenina, que se encontram naturalmente na semente de muitos cereais, como trigo, cevada e centeio.

A palavra glúten tem origem no latim e significa cola, o que pode ser explicado porque o glúten é uma substância viscosa.

Na culinária desempenha várias funções como a elasticidade, a resistência, expansão e maciez às massas.

Observação Importante!

Em relação à aveia, naturalmente não contém glúten, mas sofre com a contaminação cruzada.

“O que acontece é que no Brasil ela é quase sempre armazenada, processada e transportada junto com o trigo. Por isso, pode ter sofrido contaminação cruzada”, explica o nutrólogo Mauro Fisberg, professor da Escola Paulista de Medicina (Unifesp).

Para saber mais:

Tudo sobre glúten

Por que precisamos falar sobre glúten?

Na próxima postagem falarei um pouco sobre as desordens relacionadas ao glúten. Aguardem!

Leites vegetais

Os leites ou bebidas vegetais são uma ótima solução para alérgicos e veganos, além de possuírem alto teor de vitaminas B, serem ideais para pessoas com processos digestivos lentos, entre outros benefícios.

Mas quando nos deparamos com os preços no supermercado… é pra ficar desesperado, não é mesmo?

Calma! E, se eu te disser que é possível fazer o seu leite vegetal em casa?

Aqui está a prova! Este leite de arroz eu produzi de acordo com a receita da Flavia Machioni do blog Lactose Não. Foi super fácil e você pode utilizá-lo para tomar com café, no preparo de pães, bolos, panquecas, etc.

IMG_20170422_070923

E então, mãos à obra!

Abaixo compartilho com vocês links de referência sobre essas bebidas vegetais e receitas para facilitar sua vida.

Os 8 melhores leites vegetais

Os 5 melhores leites vegetais

Leite de inhame

Leite vegetal: 13 receitas para você fazer em casa

AVISO IMPORTANTE: é fundamental conversar com seu médico ou nutricionista antes de iniciar uma dieta. Corpos diferentes têm necessidades alimentares diferentes.

Levedura nutricional, o que é isso?

 

Leveduras são micro-organismos unicelulares de formato oval, popularmente conhecidos por ‘fungos’. Parentes dos cogumelos, os fungos costumam ser enquadrados no reino vegetal, apesar de suas células só poderem ser observadas por meio de um microscópio. Para se ter uma ideia, são necessárias 20 milhões de células para alcançar 1 grama.

Mas não precisa torcer o nariz! Fungos estão presentes na alimentação humana há muitos séculos por suas propriedades fermentativas, nutricionais e até medicinais.” *

As leveduras podem ser ativas usadas para bebidas e para panificação e inativas (nutricionais) usadas no preparo de receitas culinárias.

Nesse post, dedicarei mais atenção a levedura nutricional, conhecida também como nutritional yeast.

Além do sabor aproximado do queijo e da textura que ela proporciona, a levedura nutricional é uma fonte confiável (e não-animal) de vitamina B12, “nutriente essencial para a manutenção do sistema nervoso central, a produção de células do sangue, a formação do DNA das células e a prevenção da anemia megaloblástica.” *

Por isso, a levedura nutricional é tão importante para os veganos, pois estes podem ter uma deficiência desse nutriente que normalmente é encontrado em produtos de origem animal.

nutritional yeast

Você pode consumir como tempero, usar para dar texturas aos risotos e molhos, como também para dar um toque especial aos queijos veganos.

Pode ser encontrada em lojas especializadas em alimentação vegana, em casas de produtos naturais ou pela internet.

Para saber mais, acesse os links de referência abaixo:

VeganWay Nutrition

Zona Cerealista

Pão da Sophie

 

(*Trechos retirados do site VeganWay Nutrition)

 

 

 

 

 

 

Experiências prazerosas

Como não podia ser diferente, sigo minha rotina de colocar em prática tudo que estou aprendendo e saborear as delícias desse momento.

Tenho me empenhado em estudar técnicas da culinária restritiva para aprimorar e melhorar as texturas dos pães e bolos. Descobri o “ovo de linhaça” e fiquei maravilhada com as várias possibilidades para a substituição do ovo nas receitas. No blog Herbi Voraz, de Júlia Guedes, você encontra mais detalhes a respeito. Acreditem, funciona!

Bolo de chocolate – sem leite e sem glúten 

Essa receita é super simples e salva aquele lanche da tarde. Descobri na embalagem da Farinha de Arroz Urbano. Na minha versão, substitui os ovos pela linhaça e o resultado ficou incrível.

IMG_20170331_233817
Bolo de chocolate com Farinha de Arroz Urbano

O que era bom, ficou ainda melhor com essa Calda de Cacau Natural sem Açúcar. Essa dica de cobertura descobri no Instagram da Mãe Terra (@maeterraoficial) e super recomendo. A única alteração que fiz, foi usar outro cacau em pó, pois esse contém glúten.

Calda de Cacau Natural sem Açúcar

Essa calda você pode usar onde quiser, em cobertura de bolos, frutas picadas, tortas e mousses. Fácil demais, saudável e natural.

Ingredientes

2 colheres (sopa) de Cacau em Pó 100% Natural Mãe Terra
8 colheres (sopa) de melado de tâmaras (veja abaixo como fazer)
1 colher (chá) de canela em pó (opcional)
3/4 xícara (chá) de água

Como preparar?

1. Para fazer o melado de tâmaras, pique 1 xícara de tâmaras e deixe hidratar em 1 xícara de chá de água morna por 4 horas. Depois, bata no processador até virar uma calda homogênea. Está pronto o melado.
2. Para fazer a calda, leve ao fogo médio todos os ingredientes e deixe ferver até a calda engrossar, mexendo sempre para não grudar. Quando atingir a consistência desejada, desligue. Aproximadamente 5 a 10 minutos após ferver.
3. Você pode usar quente mesmo para facilitar na hora de espalhar ou esperar esfriar um pouco. Ao esfriar, ela tende a ficar mais encorpada.

Mãos à obra e bom apetite!

 

Semana produtiva

Olá pessoal,

Essa semana foi demais! Me dediquei a testar receitas e fazer novas experiências, e o resultado foi maravilhoso!

Tudo muito gostoso e surpreendente.

Abaixo compartilho com vocês as receitas com os devidos créditos:

IMG_20170327_134150

Salada de Tomate Cereja, Manjericão e Ricota de amêndoas.

A simplicidade e seus encantos. Essa ricota vai te conquistar.

Super simples de fazer. É uma excelente opção para passar no pão, na tapioca ou acompanhar uma salada.

Essa maravilha eu descobri no blog Menu Bacana da Carla Maia. Ela tem um trabalho inspirador com sua cozinha inclusiva.

As próximas duas receitas também retirei de lá. Confiram!

IMG_20170327_182959
Pão Branco
IMG_20170327_183603
Pão de Q de Tomate Seco com Manjericão

 

 

Ponto de partida

Cozinhar sem glúten e sem leite pode parecer uma missão impossível.

No início, a gente fica sem saber por onde começar.

Mas é só respirar, ir atrás de conhecimento, praticar, praticar, praticar… e praticar.

Fazer da internet nossa aliada e garimpar conteúdos interessantes.

Por isso, resolvi compartilhar com vocês um dos primeiros sites que conheci no ramo: o Lactose Não da Flavia Machioni. Ele foi o ponto de partida para minhas pesquisas e serviu de inspiração para colocar a mão na massa.

Na foto abaixo, vocês podem ver cookies que eu fiz inspirada na receita da Flavia.
17435900_1864798390410337_7850748781390798975_o

 

Essa e outras dicas vocês conferem no link: http://www.lactosenao.com/receitas/cookies-de-laranja-sem-gluten-lactose-e-ovos/

E quanto aos cookies da foto…hum… estavam deliciosos!

 

 

 

Apresentação

Olá,

me chamo Camila, tenho 38 anos, sou alérgica à proteína do leite e no ano passado me descobri celíaca.

De início fiWIN_20161028_09_34_13_Proquei chateada por não poder comer o tão tradicional pãozinho francês de todo dia. Mas o que poderia ser um problema virou uma oportunidade de adquirir novos conhecimentos e descobrir uma nova paixão: a culinária.

Tenho pesquisado receitas e dicas e por isso, resolvi compartilhar minhas descobertas.

Minha intenção é ajudar pessoas com restrições alimentares a redescobrirem o prazer de comer.

Sim, isso é possível!

Sejam bem-vindos ao meu diário e até a próxima postagem!